Era considerado uma profissão de serventia e hoje ocupa os holofotes que realmente merece, impulsionado pela mídia que através dos reality shows transformaram essa antiga profissão em uma das carreiras mais promissoras e badaladas do momento.

Vale lembrar muito nesse dia de quem é uma das peças mais importantes “se não a principal dentro de um bar e restaurante!”

Mas tirando esse clima de celebridade e glamour que passa o nome quais as verdadeiras funções do Chef de Cozinha?

Chef  é o líder na cozinha, que elabora os pratos e organiza toda a cozinha do restaurante além de supervisionar os serviços dos cozinheiros em hotéis, restaurantes, bares, hotéis, cruzeiros,  bufês, indústrias, hospitais, entre outros locais de refeições, tem a função de planejamento de  cardápios e elaborando o pré-preparo, o preparo e a finalização de alimentos, observando métodos de higiene, cocção e padrões de qualidade dos alimentos.

Chef se refere também à pessoa que cozinha profissionalmente para outras pessoas. O termo também é aplicado para descrever qualquer pessoa que cozinha para viver, tradicionalmente a um profissional qualificado que tem grande proficiência em todos os aspectos da preparação da comida.

Veja os 10 melhores Chef de cozinha no Brasil em 2019

Não há tanto glamour assim

Os programas de televisão costumam mostrar uma visão extremamente glamourizada sobre o que é ser um chef, entretanto a realidade passa longe disso. A ideia que vê na televisão de uma cozinha tranquila, aventais limpos, pratos feitos sem pressa e perfeitos sempre é exato oposto de uma cozinha profissional, ainda mais para quem é iniciante na profissão.

Cozinha é agilidade, não pode deixar o seu cliente esperando muito tempo. Cozinha é perigosa, não é raro você acabar se cortando ou se queimando, por isso ter atenção é fundamental! Cozinha é errar e fazer de novo, até alcançar o sabor e apresentação desejada.

Como você pode perceber, o glamour da profissão fica só nos programas de TV. Mas, isso não quer dizer que não seja recompensadora. Não há melhor para um chef saber que depois de tanto trabalho conseguiu agradar até o mais exigente cliente.

Rotina para além da montagem dos pratos

Ser chef vai além da organização e montagem final dos pratos, vai além até do que cozinhar. O chef é o líder do restaurante. Isso significa: decidir o que estará nos cardápios, mas também gerenciar uma equipe de funcionários, o estoque, os recursos financeiros, a marca e muitas vezes também lavar a louça.

Ou seja, é trabalho pesado, que pode facilmente passar das 14 horas diárias. Por isso, é importante você decidir se quer apenas atuar na cozinha ou estar a frente de tudo o que está relacionado a ela.

Você sempre é o responsável

Isso pode ser um pouco chocante, mas é a verdade. A responsabilidade de todo o prato servido e de tudo o que acontece na cozinha é sua. Isso tanto para o mal, quanto para o bem.

Assim como, se algo der errado, você será a pessoa para quem vão apontar o dedo, se os seus pratos derem muito certo você será o grande prestigiado. Sendo assim, é preciso estar preparado para lidar com tamanha pressão do público e da mídia.

Descubra se é hobby ou profissão

Com o crescimento do número de programas sobre culinária, cresceu também o número de adeptos e fãs desse tipo de atividade. Porém, cozinhar em casa algumas vezes para os seus amigos /família é bastante diferente do que cozinhar profissionalmente. Em uma você faz o que quer, quando quer e do jeito que quer. Já quando se está trabalhando em uma cozinha profissional, percebemos que não funciona assim.

Então, antes de apostar todas as suas fichas nesse segmento, procure descobrir se você quer realmente fazer isso profissionalmente, pois a realidade pode ser diferente da expectativa, e faça uma pergunta você aguenta trabalhar sob pressão?

Faça um curso de formação

Apesar disso não ser necessariamente um pré-requisito para você se destacar como um dos melhores chefs do Brasil, certamente ajuda bastante. Isso porque nem só de experiência vive um bom cozinheiro, mas também de muito estudo.

Conhecer os alimentos, suas propriedades, harmonizações, formas de preparo. Tudo isso são conhecimentos essenciais para quem quer um dia poder inventar suas próprias receitas sem ser na sorte.

Além disso, com o curso você tem a chance de aprender coisas que vão além do preparo de alimentos, mas que são muito necessários para um chef, como: economia, microbiologia, administração, entre outros temas.

Esteja preparado para um caminho longo

O caminho até se tornar um chef é costumeiramente longo. Isso pode ser diferente caso sua família seja dona de um restaurante, por exemplo, porém isso é a exceção.

O percurso comum é primeiro estagiar em uma cozinha, o que muitas vezes nem é um trabalho remunerado. Depois, você pode ser contrato para auxiliar de cozinha. Nesse meio tempo, você testa todas as áreas, identifica a que mais te satisfaz e se esforça bastante para poder chegar a ser cozinheiro. Como cozinheiro você permanece por alguns anos até um dia se tornar um chef.

Descubra o seu estilo de cozinha

Descobrir o seu estilo é um dos pontos mais importantes para quem quer seguir nessa profissão. Se você ainda não tem isso em mente, faça desse um objetivo a perseguir. Quanto antes você descobrir, logo poderá se especializar em fazer o que mais gosta. lembre-se que o médico especializado em uma área especifica, ganha mais que aquele clinico geral, e no ramo da gastronomia essa regra também faz sentido.

É verdade que um profissional tem que saber fazer bem um pouco de tudo, porém nenhum dos melhores chefs do Brasil ficou famoso por fazer um prato que não fosse ao menos excelente. Essa excelência, entretanto só chega quando nos empenhamos em fazer o que mais nos identificamos.

Como podemos perceber a profissão de chef de cozinha não é tão glamourosa como a apresentada na televisão. Hoje em dia o Brasil é referência mundial na culinária graças os talentosos chefs que aqui residem.

(Os 10 melhores Chef de cozinha no Brasil em 2019).

Chef é agilidade, calor, sujeira e durante algum tempo de carreira pouco ou nenhum prestígio. Muito mais do que só montar pratos e decidir menus, essa profissão requer muita responsabilidade e noções de conhecimentos que vão além da cozinha, como: finanças, administração e muita liderança. Portanto, quem quer seguir nessa profissão tem que ter muito empenho.