Basta passar perto de um bar, restaurante, café ou hamburgueria para que o aroma convidativo da comida nos dê água na boca e funcione como uma verdadeira tentação. Você já parou para pensar que esse aroma possa ser apenas uma das “iscas” para proporcionar uma experiência diferente ao cliente? 

Existem várias estratégias de marketing sensorial que podem atrair e encantar clientes do segmento gastronômico por meio da exploração de seus 5 sentidos, incluindo novas formas de aguçar seu paladar.

Ao agraciar olfato, audição, visão e tato dos seus clientes, você pode oferecer uma experiência completa, muito mais agradável e até inesquecível. Nosso sentidos operam em interface química. Artifícios como trilha sonora, exposição e apresentação dos produtos, pequenas degustações e aromas exclusivos podem ser especialmente desenvolvidos para potencializar o produto ou trazer um cheiro especial ao ambiente. Eles servem para dar personalidade à sua marca, oferecer novidades e  deixar no cliente um gostinho de “quero mais”.

Por que o marketing sensorial funciona?

O marketing sensorial estimula positivamente os sentidos do cliente, ativando seu sistema de recompensas, proporcionando-lhe um verdadeiro deleite. Isso fará com que ele associe todas essas sensações positivas à sua marca, à sua comida e ao seu estabelecimento.

Essa é uma excelente maneira de diferenciar-se da concorrência e fidelizar seus clientes, que se sentirão à vontade e ficarão felizes por voltar. Muito melhor do que insistir apenas no marketing de praxe, com promoções e divulgações de produtos e serviços, não é? Confira a seguir os tipos de marketing sensorial e como utilizá-los.

Marketing olfativo: aroma único

O desenvolvimento de fragrâncias exclusivas para ambientes e marcas não se resume a segmentos como varejo e hotelaria, mas chega também à gastronomia. Fatores como a aromatização de ambientes são importantes para o bem estar do seu cliente. Essas empresas criam uma identidade olfativa para o salão do seu estabelecimento, levando sempre em consideração a sua identidade de marca.  Elas também oferecem os equipamentos e produtos para aromatização.

A dica é: tome cuidado para não pesar demais no aromatizador! Os aromas precisam ser suaves, confortáveis, e não roubar a cena em relação ao cheiro de comida boa! Até mesmo a arquitetura do ambiente precisa ser considerada. O ideal é que o aroma não conflite com o das plantas e arranjos florais, por exemplo. O tamanho e o arejamento dos espaços também são fatores importantes.

Marketing auditivo: a trilha sonora perfeita

Nada mais frustrante do que uma trilha sonora desagradável! Por mais que a comida seja boa, a música tem o poder de nos conectar ou desconectar de qualquer ambiente. Ela também afeta nosso estado de humor. A contratação dos serviços de curadoria musical pode ser a melhor saída para criar a playlist perfeita para momentos perfeitos em seu bar ou restaurante.

A trilha sonora precisa estar adequada aos hábitos e preferências do seu público, além de representar a sua marca, o seu cardápio, o seu ambiente e o tipo de experiência que você quer proporcionar. Afinal, um restaurante de comida brasileira autoral e uma hamburgueria localizada num bairro jovem e boêmio oferecem gastronomia, experiência e trilhas sonoras totalmente diferentes.

Só de olhar essa foto deu fome!

Visão: comer primeiro com os olhos

Não se trata apenas das cores dos alimentos e de sua apresentação no prato. Como diz o ditado, “a gente come primeiro com os olhos”. A arquitetura, a decoração, as cores utilizadas e a sua marca em si influenciam a maneira como nosso cérebro processa a experiência de comer. Para “elevar as emoções” dos clientes, nada melhor do que investir em no seu ambiente e na comunicação visual.

Tato: texturas de todos os modos

A textura é um dos atributos mais importantes de um alimento. Na boca, a textura influencia o paladar e nossa percepção de sabor. Mas e a experiência tátil? Quem já escolheu frutas e grãos em supermercados, feiras e empórios sabe que o tato é um dos principais indicadores da qualidade do produto. Essa sensação pode ser muito gostosa e diferenciada também para os seus clientes. Alguns restaurantes deixam  ingredientes à disposição do cliente para estimular o tato. Que tal deixar à disposição grãos de café ou castanhas para que o seu cliente possa tocar e apreciar?

Paladar: além do óbvio e trivial

O paladar é o sentido mais óbvio e primordial para conquistar os clientes de um bar ou restaurante. Isso não significa que você deva se resumir ao serviço usual já esperado pelo cliente. Ofereça degustações de suas novas criações, crie eventos para apresentação de novos cardápios, treine sua equipe para sugerir pratos e bebidas especiais de acordo com o perfil do cliente e a ocasião.

fonte:
http://ultragazempresas.com.br/bareserestaurantes/conheca-o-marketing-sensorial-para-bares-e-restaurantes/